Cameron Diaz entra no mundo dos vinhos com o lançamento da linha orgânica Avaline

Cameron Diaz entra no mundo dos vinhos com o lançamento da linha orgânica Avaline

Nesta semana, a atriz e ativista de bem-estar Cameron Diaz anunciou o lançamento da marca Avaline. Rotulada como um “clean wine”, a nova empresa consiste em ofertas de branco e rosé produzidos a partir de uvas orgânicas e livres de ingredientes indesejáveis, como açúcares, corantes ou concentrados. Após nomes famosos como Snoop Dogg e Post Malone –que lançaram um vinho tinto e um rosé, respectivamente, neste ano– Cameron é a mais recente celebridade a entrar no mundo dos vinhos. Suas motivações são bastante únicas. Ao lado da cofundadora, Katherine Power, ela espera administrar novos padrões de transparência para o vinho norte-americano.
A protagonista de Hollywood invadiu o espaço de saúde e estilo de vida em 2013 com o lançamento de “O Livro do Corpo: Entenda, Movimente e Ame Seu Maravilhoso Corpo”. Nela, Diaz narra a conexão entre nutrição e bem-estar por meio de anedotas científicas e pessoais. Logo, tornou-se um best-seller número “New York Times”.
“Gostei de vinho por muitos anos e nunca o questionei. Nem uma vez”, lembra Diaz. “Na verdade, achei que era a escolha de álcool mais responsável, porque era feita com uvas fermentadas. Mas eu não tinha ideia do processo. Uma das primeiras conversas que Katherine e eu tivemos sobre como fazer um vinho mais limpo foi ‘o que vamos adicionar a ele?’ Logo aprendemos que a resposta não é o que se adiciona, mas sim o que não se adiciona.”
Em abril de 2018, a dupla iniciou uma jornada de descoberta, pesquisando tudo o que podia sobre viticultura, da produção a distribuição. Elas descobriram que a esmagadora maioria dos vinhos são feitos sem uvas orgânicas e podiam ser legalmente adulterados com dezenas de produtos químicos e componentes aromatizantes.
“O que chamou nossa atenção foi como existem tantos aditivos colocados no vinho por causa de más práticas agrícolas”, diz Diaz à Forbes. “Descobrir isso foi irritante.” A consciência repentina as levou a começar a pedir proativamente vinhos limpos e orgânicos de seus revendedores preferidos. Power recorda ter recebido olhar de descaso em todos os lugares, desde supermercados a hotéis e restaurantes de luxo.
Então, as duas resolveram resolver o assunto sozinhas. Depois de concordarem sobre o estilo do vinho que engarrafariam –um rosé fresco e claro e um branco seco e mineral– decidiram colocar em prática. Isso as levou a vinhedos de gerência familiar na França e na Espanha, onde suas especificações exatas podiam ser cumpridas com segurança.
“Eu poderia continuar falando sobre as vinhas e a ciência da produção de vinho para sempre, mas, no final das contas, a coisa mais importante a saber é que a maneira como as uvas são cultivadas importa”, acrescenta ela, observando que convencer os cultivadores com filosofias alinhadas foi um dos maiores desafios de todo o empreendimento. “Quando você faz isso desde o início, não precisa compensar erros com aditivos desnecessários.”
Você ainda precisa de um vinho que tenha um sabor delicioso. E com a Avaline, Diaz e Power alcançaram esse objetivo crucial. O branco é nítido e refrescante; refrigerado, é uma combinação perfeita para frutos do mar no verão e aves grelhadas. O rosé tem notas de melão e morango familiares aos exemplos no estilo provençal, embora este tenha um acabamento levemente picante.
FONTE: forbes.com.br